Modernize suas prensas com Almofadas Pneumáticas


Quem não se recorda das antigas e ultrapassadas “caixas de molas” helicoidais ou poliuretano, utilizadas nas prensas excêntricas para as funções de extrator ou prensa-chapas?

A força do prensa-chapas (Fpc) ou sujeitador, durante uma operação de repuxo, é a variável de processo mais importante, que em conjunto com uma série de outras variáveis, propiciam sucesso ou fracasso da operação.

As Almofadas Pneumáticas apresentam inúmeras vantagens em relação ás caixas de molas:

ALGUMAS VANTAGENS DAS ALMOFADAS PNEUMÁTICAS:

1. Sistema compacto: Mais força em menor espaço em relação ás caixas de molas equivalentes.

2. Pressão ajustável: Facilmente regulável de 1 a 16 bar, viabilizando processos e agilizando o “try-out”.

4. Pressão quase constante: A variação da força inicial / final do curso pode ser controlada.

7. Eliminação do fator fadiga: Elimina o grande problema de fadiga das molas de aço e poliuretanos.

8. Design customizado: O projeto pode ser adequada ás suas prensas e sua forma de trabalho.

Entendendo a teoria que explica a vantagem das Almofadas Pneumáticas sobre as “caixas de molas”:

- Cálculo da Pressão do Prensa-Chapas:

Onde:

Ppc = pressão do prensa-chapas [Kfg/cm2]

β0 = severidade da operação = D/d

d = diâmetro do punção [mm]

e = espessura da chapa [mm]

σB = tensão de resistência à tração do material [Kgf/cm2]

- Força do Prensa-Chapas:

Onde:

Fpc = força do prensa-chapas [Kgf]

Ac = área de contato entre o blank e o sujeitador [cm2]

Ppc = pressão do prensa-chapas [Kgf/cm2]

Ao observarmos as funções que definem a Força do Prensa-chapas, podemos concluir que a Fpc é função de vários fatores, como o material que está sendo repuxado, a severidade da operação e a espessura.

Ao longo da operação de repuxo, ou seja, á medida que o punção penetra na matriz, algumas variáveis se mantém constantes como o material, o Ø do punção e teoricamente a espessura. Porém o Ø da aba diminui o que resulta numa diminuição da área de contato entre o blank e o sujeitador, e por consequência uma diminuição da força do prensa-chapas necessária naquele momento.

Vídeo: processo de repuxo peça com aba.

Gráfico: Força do prensa-chapas em função da penetração

do punção na matriz de repuxo

Ao observarmos o gráfico acima, percebemos que quando utilizamos molas helicoidais ou poliuretano, a força do prensa-chapas aumenta ao longo do repuxo, devido á constante elástica das molas (Kc), o que é exatamente o oposto ao desejado, já que a força necessária do prensa-chapas, vai diminuindo. Esse fenômeno pode resultar em estiramento ou afinamento da chapa no produto final, ou até mesmo sua ruptura durante a operação.

Diferentemente das “caixas de molas”, as Almofadas Pneumáticas mantém a força do prensa-chapas (Fpc) praticamente constante, devido á característica de compressibilidade do ar. Tal característica possibilita operações de repuxo mais suaves e com menor probabilidade de aparecimento de rupturas e estiramento durante a operação de repuxo.

Configuração básica de um sistema de Almofada Pneumática:

Basicamente a Almofada Pneumática é um cilindro pneumático de simples ação ligado á um reservatório, proporcionando pressão e força constantes ao longo de todo o curso de trabalho.

Entre em contato e solicite um orçamento!

www.projetosdeestampos.com.br

projetosestampos@gmail.com.br

(11) 9.8807-7624

(11) 9.7434-1002

#ferramentaria #estamposdecorte #projetodeestampos #almofadaservo #reduçãodecustos

96 visualizações

(11) 9.8807-7624                      (11) 9.7434-1002       

projetosestampos@gmail.com  |  São Paulo-SP 

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now