top of page

Aplicações da Inteligência Artificial na indústria


IA Inteligência Artificial aplicações na Indústria
Inteligência Artificial na Indústria

A IA desempenha um papel importante na otimização de processos. Saiba como!


Quais são as principais aplicações da Inteligência Artificial (IA) na indústria? Essa pergunta não quer calar, ainda mais agora, em tempos de transformação digital.

A IA pode beneficiar o setor de manufatura?

Segundo Eduardo Cunha, Diretor de Vendas do Grupo JBQ.Global, a IA é um catalisador de transformações na indústria. Por isso, impacta positivamente diversos aspectos.


Manufatura inteligente

Por exemplo, na manufatura inteligente, ela desempenha um papel fundamental na otimização da produção industrial.

“Ela monitora processos em tempo real, identifica padrões e prevê falhas em máquinas”, explica Eduardo. Para o diretor, isso resulta em melhorias significativas na eficiência operacional, reduz custos e garante a qualidade dos produtos.


Manutenção preditiva

Já na manutenção preditiva, a IA fornece capacidade de prever falhas em máquinas, de modo que sejam possíveis as intervenções proativas.

De acordo com Eduardo, além de reduzir tempo e inatividade, a respectiva tecnologia ajuda a economizar custos substanciais relacionados a reparos não planejados.


Cadeias de suprimentos

Nessa área, a IA contribui com a otimização. Seus algoritmos são empregados para gerenciar estoques, prever a demanda de forma precisa, aprimorar a logística e reduzir o desperdício.

“Essas soluções resultam em uma gestão mais eficiente dos recursos materiais, permitindo o remanejamento de verbas de estoque, quando necessário, evitando desabastecimento ou excesso de estoque que possam afetar as vendas.”


Robótica

Por sua vez, a robótica avançada é beneficiada com relação ao sistema operacional de robôs industriais autônomos, os quais executam tarefas complexas sem a supervisão humana.

A IA, então, aumenta a eficiência e a segurança do ambiente de produção, enquanto reduz erros humanos a níveis próximos a zero. As aplicações, neste caso, incluem montagem, soldagem, pintura, inspeção de produtos, coleta, etc.


Design generativo

O design generativo é outro aspecto inovador da IA. Eduardo diz que ele permite a realização de testes de produtos em diversos parâmetros, como materiais, tamanho, resistência, métodos de fabricação, restrições de custo e demandas de mercado.

“Algoritmos de aprendizado de máquina imitam a abordagem de design que, normalmente, seria realizada manualmente por engenheiros.”

Essa aplicação proporciona a rápida avaliação de inúmeras opções de design para um produto, resultando em eficiência e personalização. 


Otimização

Além de tudo o que foi citado, a Inteligência Artificial desempenha um papel importante na otimização de processos.

Softwares de manufatura inteligente ajudam as empresas a simplificar fluxos de trabalho, fornecendo aos gestores uma visão holística das operações de máquinas e da gestão de recursos humanos.

“Automatizar tarefas básicas libera o tempo dos funcionários para se concentrarem em atividades de planejamento, gerenciamento e operações de back-office.”

A IA também contribui para a redução e previsão de perdas em diferentes níveis, incluindo as financeiras, ao analisar previamente os preços das matérias-primas, rastrear a condição de vida útil de equipamentos para reparos programados e minimizar o tempo de inatividade da fábrica.

Além disso, pode avaliar estoques de forma precisa, evitando a necessidade de produção excessiva ou insuficiente, ou seja, conforme a demanda do mercado e dos clientes.

 

Mudanças reais na indústria

Eduardo Cunha revela ao portal A Voz da Indústria que as tecnologias baseadas em IA estão promovendo mudanças profundas nos cenários industriais.

Para ele, a eficiência operacional é amplamente beneficiada, pois a IA automatiza processos, tornando a produção mais eficiente, rápida e precisa. “A capacidade de monitorar e ajustar operações em tempo real resulta na redução significativa dos custos”.

A propósito, a redução de custos é outra questão que traz impacto. A manutenção preditiva é um exemplo notável disso.

Conforme o diretor, ela reduz os custos associados a falhas inesperadas como reparos de emergência e perda de produção. “Além disso, a automação oferecida pela IA diminui a dependência de mão de obra humana em tarefas repetitivas, levando a economias de despesas operacionais”, conclui. 


Por fim, mas não menos importante, o aspecto inovação.

Como um catalisador para a indústria, a inovação proporcionada pela IA permite o desenvolvimento de novos produtos e serviços, bem como o aprimoramento dos já existentes. “A capacidade de analisar dados em grande escala e identificar tendências impulsiona a criação de soluções inovadoras”.

Juntamente à Inteligência Artificial, saiba como implementar a Indústria 5.0.


Fonte: A Voz da Indústria - Acesse o original >>

5 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page