top of page

Como levar a robótica para pequenas e médias empresas?


Robôs colaborativos estão mudando o cenário para os pequenos

fabricantes e os ajudando a se destacar.


Hoje a automação industrial já oferece grandes vantagens competitivas, mas muitas pequenas e médias empresas acreditam que essa realidade está fora de alcance. Essas organizações, por exemplo, não conseguem investir em linhas complexas de automação ou sistemas robóticos devido ao nível de investimento e aversão ao risco operacional. Muitas vezes, a tecnologia exige uma mudança cultural e organizacional na empresa, exigindo equipe de manutenção qualificada (ou OpEx dedicada a 3os) e capacitação da operação. O que elas não sabem é que a nova geração, conhecida como robôs colaborativos, está mudando o cenário para os pequenos fabricantes e os ajudando a se destacar frente à concorrência de uma maneira mais eficiente, oferecendo oportunidades, aumentando a segurança, ergonomia, qualidade e flexibilizando a linha de produção.


Para explicar um pouco mais sobre eles e introduzir os fundamentos que tornam os cobots muito úteis nas linhas das PMEs, Bruzo Zabeu, gerente de Desenvolvimento de Negócios da Universal Robots na América do Sul, empresa dinamarquesa líder na produção de braços robóticos industriais colaborativos, deu mais detalhes. Confira:


Implementação rápida

Quando a empresa está pronta para automatizar, seja com um técnico ou operador sem treino, é necessário que o processo de desempacotamento, instalação e programação de tarefas simples ocorra em poucas horas. Os braços robóticos colaborativos são leves e versáteis, podendo ser instalados em menos de um dia, com uma infraestrutura incrivelmente simples.


Programação fácil

A maior parte das PMEs não têm um programador robótico na equipe - e não podem arcar com os custos de contratação de um. Mas uma das vantagens mais inovadoras dos cobots é o fato de que trabalhadores com pouca ou nenhuma experiência prévia em robótica e programação podem aprender rapidamente como operar, por meio de treinamentos online e ferramentas intuitivas. Desta forma, a equipe estará apta a realizar pequenas alterações no programa e, principalmente, como interagir e realizar a manutenção.


Colaborativos e seguros

Os cobots podem assumir tarefas repetitivas, perigosas e melhorar a segurança no trabalho, pois possuem certificação de segurança e podem compartilhar o espaço de trabalho.


Instalação flexível para múltiplos usos

Robôs convencionais costumam ser dedicados a tarefas específicas e podem limitar pequenos e médios fabricantes que normalmente possuem pequenos lotes de produção e exigem mudanças rápidas. Por outro lado, os robôs colaborativos são leves, ocupam pouco espaço nas fábricas e são fáceis de redesignar para novas tarefas, sem mudar o layout da linha de produção. Além disso, ficam fixados no chão com toda a estrutura de enclausuramento.


Menor custo total de aquisição

Qualquer investimento em automação para pequenas e médias empresas deve ser considerado pelo aspecto financeiro. Os cobots exigem pouca manutenção quando operados da maneira correta, não se cansam e possuem precisão de 0,03 a 0,05mm. Por conta disso, são investimentos valiosos a médio e longo prazo para todos os fabricantes interessados em otimização para competir no mercado global do mundo atual.





indústria 4.0 Universal Robots PMEs cobots robôs colaborativos cultura organizacional Automação

留言


bottom of page